Não pertenço.

eu não pertencia àquele lugar. Eu não pertencia àquela casa de sala grande muitos quartos. Eu não pertencia ao seu mundo de conversas superficiais e às vezes machistas. Eu não pertencia ao seu quarto tão recheado de lembranças. Eu não pertencia ao chão frio do seu banheiro, à luminosidade excessiva da sua sala. Eu não pertencia à cobertura.

E porque eu não pertencia, também não pertencia a você nada de mim, nem meu corpo, nem meu prazer e por isso, e só por isso, eu sai de lá sem te dar nada.

5 comentários:

Dama de Cinzas disse...

Parece comigo esse texto...

Beijocas

Turismóloga disse...

Neste momento, estou assim. Beijos

Fefa Rodrigues disse...

Dora, vc que entende tanto de relacionamentos, me diga, o que acha dessa modinha "50 tons de cinza"??

Nerito disse...

É assim mesmo... E uma coisa: escreva um livro, menina. Você leva jeito. Beijo.

Lia Nandhe disse...

Perfeito!