Saravá, Pé de pato, mangalô, 3 vezes!

eu sou uma pessoa sem sorte. Mas não essa sorte que vocês pensaram ae. Eu tenho, sim, a sorte de ter família, mãe, pai, irmão, sobrinha, amigos, e casa pra morar e faculdade pra estudar e comida, roupas pra vestir e esse blog pra reclamar.

Não é dessa sorte que eu to falando. É a sorte de, por exemplo, não ser a única a não ganhar presente no amigo oculto. Lógico, alguém tem que ficar sem. Alguém tem que tropeçar, em alguém o pombo tem que cagar, alguém tem que acordar com uma borboleta dando rasante, alguém tem que cancelar o curso e não te pagarem [ainda!].

Alguém. É o equilíbrio do mundo. Nem tudo pode dar certo para todo mundo.

Mas tudo dar errado para mim é que tá foda... vamos descentralizar?

4 comentários:

Fefa Rodrigues disse...

Nossa Dora, morri de rir com esse seu "desabafo"!!!

hahahau

e sobre a série... acho que ela é que é boa mesmo!!!

Beijos

e meus sinceros votos de mais sorte!!

Fefa

Fefa Rodrigues disse...

Dora... que forma mais poética de descobrir a verdade... erconhecer o cheiro das mãos da sua mãe!!!

Num certo natal um garotinho amigo nosso reconheceu meu namorado vestideod e Papai Noel pelo tênis hahahaha...

Espero que o Leo descubra a verdade assim... de uma forma bonita!!!!

Will e Fá disse...

Ei Dora!
Feliz Natal atraso!
Espero que tenha corrido tudo bem!

E não se preocupe, você mais meio mundo (incluindo euzinha) sempre acha que as coisas só acontecem com agente!kkkkkkk.

Desejo a você um ano novo de paz, saúde, SORTE,amor e realizações.

Beijão,
Fá!

Fefa Rodrigues disse...

E eu adorei sua história sobre sua mãe!!! hehehehe

Apronta uma dessas pros seus pequenos tbm!!!:o)

PS: te "linkei", tá???