368 dias depois...

ssshhhh! Lê baixo. Não vai contar para a minha dissertação que eu estive aqui, gastando o meu português em outro lugar que não seja nas suas infinitas folhas brancas. E o cursor piscando. Eu odeio aquele cursor.

Nem me dei conta que venho escrevendo aqui - com menos frequência do que planejei - há mais de um ano. Quando olhei o calendário, de repente era dia 13. E alguém me explica por que já é dia 13, quase metade do mês de maio, quase metade do ano 2012 e quase 2 meses para eu entregar a minha dissertação?

Obrigações e prazos vencendo à parte, eu não poderia deixar de comentar sobre o primeiro aniversário desse meu companheiro que é o blog. Sim, porque ele aguenta minhas loucuras, meus rascunhos e minha quase-bipolaridade. Um texto armazenado que eu achei péssimo hoje, pode ser a minha obra-prima de amanhã. Vai saber...

Fato é que esse blog é a prova viva de uma mudança. Eu fui de me achar engraçada ao escrever textos cheios de deboches e indiretas para uma escrita mais melancólica e reflexiva. Há quem culpe o mestrado [eu culpo] ou pode ser só, e somente, sinais da minha rabugice aflorando [Mariela disse que serei uma velha bem rabugenta. Azar o dela que estará tricotando comigo!].

Ou ainda, quem sabe, reflexos de um ano em que eu tive algumas perdas que me trouxeram mais ensinamentos do que eu gostaria de admitir.

Seja como for, que os anos passem, mas que a escrita me acompanhe.

7 comentários:

Lia Nandhe disse...

Vida longa ao Desventuras!!!!
Amém para as últimas palavras. Escreva sempre, faz bem a todos!

Fefa Rodrigues disse...

Dora, já te disse que depois de ler 5 vezes cem Anos de Solidão eu ainda costumava abrir o livro em trechos aleatórios simplemente para ler um pedacinho... e cada pedacinho deste sempre me fazia viajar até Macondo... (coisa que não possof azer mais, já que emprestei o meu e não me devolveram)

Adorei o trecho que você postou... já não me lembrava dele especificamente...

Esse livro é realmente fantástico.

PS: seu texto, pra variar, ótimo... já tinha lido de manhã e reli agora... muito bom!!! Vc escreve perfeitamente bem...

Por curiosidade, sobre o que é a sua dissertação do mestrado??

Fefa Rodrigues disse...

Nossa Dora, e eu que achava que vc fazia mestrado em literatura!!! Não me diga que vc é advogada tbm!!!

don luidi disse...

Vida longa e próspera ao teu blog!

Nerito disse...

Feliz aniversário ao blog! Puxa, eu nunca celebrei o meu... geralmente acontece isso: esqueço quando já passou. Na verdade, nem sei quando de fato o meu blog começou.

Eu já peguei seus textos nessa fase reflexiva. Preciso conferir esses deboches passados. Estou ultimamente precisando dar risada...

Mais uma vez, parabéns. E continue escrevendo!

Fefa Rodrigues disse...

:o)

eita medo que ressalta a insegurança!!!

Suzi disse...

Rs!

O tempo é algo finito. Quando vemos, percebemos que ela já passou e que não conseguimos fazer nada do que havíamos prometido.

De novo, um objetivo é adiado.

Nada como o tempo para fazer-nos entender o que nos espera!

Esperamos você ativamente após a entrega da dissertação!

Beijos