28

Medo.
É um desejo completamente louco.
Insana vontade que me acomete.
E eu não tenho nada a perder e essas são as pessoas mais perigosas.

Eu caminho pronta pra explodir.
Explodir em palavras e sentimentos.
E quem sabe, nas piruetas do destino, eu atinja você.
Você que eu guardei mais bem guardado que a menor Matrioshka.
Para te resgatar, ainda que você não tenha me pedido nada.

Eu só não sei se isso é capricho, desespero ou simplesmente amor...

3 comentários:

Lia disse...

Vai saber...

Nerito disse...

O coração faz voltas, como um cachorro louco.

Fefa Rodrigues disse...

Dora, concordo que se a celebração fosse o AMOR e não apenas o amor de namorados, o dia seria mais feliz, já que nehuma amiga ia ficar com carinha triste!!!