insone presença

meu coração arde.
estou com uma estranha saudade de tudo que vivi.
Dos lugares em que estive.
Das pessoas que conheci.
Dos momentos.
Da segurança que tudo que passou nos dá só porque é finito e acabado.
Só porque toda ação conjugada no passado não me traz nada que amedronte ou entristeça.

É uma nostalgia estranha, antes porque é irritantemente constante do que pelas lembranças que traz.

Não, não estou arrependida do que fiz ou do que poderia ter feito.
As pessoas tendem a se arrepender das palavras a mais que disseram nos momentos de raiva.
Hoje eu me arrependo do que disse de menos.

4 comentários:

Suzi disse...

Já passei por fase nostálgicas.

São momentos tensos, demorados, mas que fazem parte para nosso amadurecimento..

Também me arrependi do que já disse de menos.

Hoje prefiro falar o que está angustiando o meu peito, do que levar para casa o enfarto que porventura poderá vir...

Não temo mais as palavras.. Prefiro correr o risco...

Beijos

Suzi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Fefa Rodrigues disse...

Dora, o Diário de Anne Frank também foi um dos meus primeiros livros, lá na adolescencia, emprestado de um tio meu que era "pobre de marré", mas tinha uma sala super lotada de livros...

Depois dela, li um chamado O Refúgio Secreto, que conta a história de uma família holandesa que esconde judeus até ajudá-los a fugir, mas são denunciados para a Gestapo e acabam em um Campo de Concentração... uma história linda também...

AI, nosso CLube do Livro ficou meio devagar né... os prazo nos pegaram!!!

Eu vou escrever sobre Do AMor e outros... e postar la no blog, dai gostaria de contar som suas impressões por lá!!!;o)

don luidi disse...

Momentos de nostalgia são bons para dar algumas pitadas de boas lembranças ao nosso dia.