impossible is something

Alimento uma ideia absurda e que demanda esforços intoleráveis para minha ansiedade.

Construiria pontes, estradas e cidades e o alcance desse horizonte ainda seria uma linha impossível de chegar. Desbravaria as florestas mais ocultas, com os bichos mais incomuns, envolta em toda sorte de perigos e meu suor ainda seria a vã prova de um empenho inútil.

Porque toda essa campanha que lidero esbarra no mais irreparável dos órgãos humanos: o coração. E quem diria que ao consertar o meu depois de todas as suas ações para machucá-lo, eu esbarraria no seu. E, curada de todas as mágoas que me causaste, fosse buscar consolo em você.




2 comentários:

Nadia V. disse...

Sou a pior pessoa pra falar do coração. O meu passou anos sendo machucado e agora está calejado demais pra sentir alguma coisa.
Também sou dessas que penso demais.
Belo texto.
Beijos.

Nerito disse...

É interessante, não sei se foi proposital, mas esse vácuo que existe após seu texto casa perfeitamente com o que foi dito.

beijo