fim?

to aqui assistindo a impressora dar concretude ao que me consumiu pelos últimos 30 meses. Cada folha nova que a impressora cospe, cheia de letras, palavras, frases, parágrafos, vão dando forma ao meu suor, minhas noites mal dormidas, minhas pesquisas, minha produção de conhecimento. Quem diria.

Cada folha que se sobrepõe a anterior vai dando volume ao meu aprendizado, ao quanto eu cresci [chorei, briguei, cansei, pirei, adoeci, mas sem dúvida, cresci].

...............................

escrever/falar em inglês sempre me fascinou porque sempre se qualifica antes de dizer o que é. É o blue pássaro, a beautiful flor. E não é sempre o adjetivo que nos chama atenção antes do substantivo?

............................

o cansaço mental existe. E ele mora comigo.

5 comentários:

Nerito disse...

Queria muito escrever em inglês, mas claudico muito nas palavras.

Que bom que você chegou a esse fim. O momento em que a gente sente a dor dos músculos depois de escalar um paredão de pedra ou de subir uma árvore. O sentimento talvez mais forte é que agora o obstáculo estará para sempre conosco, como parte de nós, como algo que nos fez mais altos...

Simone Teodoro disse...

Deve ser uma sensação e tanto de dever cumprido!!!
Depois da sua defesa, podíamos nos reunir, eu , você e Nerito, em algum lugar desse Brasil, para tomar umas cervejas,para além da vida virtual e comemorar as coisas boas da vida, como essa que você está vivendo!
Abraços e parabéns!

Fernanda Rodrigues disse...

Parabéns!!!:o)

AquilesMarchel disse...

uow
dever cumprido?
feliz?
mke ajuda com o tcc?
Transformando cotidiano em boa prosa garota

Lia Nandhe disse...

E no fim, tenho certeza que valeu a pena, mestra!

Lindo texto!