Fingir, pra que?

Eu tava numa conversa que nada tem a ver com o contexto da conversa que eu vou iniciar agora com vocês, quando um amigo solta a piadinha, clássica, pérola do estereótipo feminino: as mulheres fingem muito bem.

Porra, vamos combinar, pessoas que compartilham comigo do sexo feminino, que história é essa de fingir, queridas? Não, não, tem algo de podre no Reino da Dinamarca e a gente tem que reverter esse quadro.

É fato que milenarmente foi negado o prazer a mulher no sexo. Prazer eram para as putas [putas, mas felizes, né?], para as meretrizes, amantes, aquelas indignas. Então, o homem ia lá, terceirizava a masturbação no seu lindo corpinho, terminava o serviço, e a mulher objeto, nada.

Mas as mulheres avançaram. Lutaram. Século XX que o diga. Viu as mulheres votarem, serem votadas, vereadoras, deputadas, senadoras, presidentes! Mulher é chefe no trabalho e de família. Queimaram sutiã. Lutaram contra a violência. Tem direito a herança, dão nomes aos filhos. Trabalham fora.

E depois disso tudo, você deve pensar que o sexo foi então a parte fácil. Que nada! Ainda tem gente que faz sexo, o cara goza e venha-vós-a-nosso-reino, nada! E você fica ali... ele com cara de satisfeito, e você chupando dedo.

Cumiquié? É lógico, que o fingimento é também uma prova de amor. Você não quer magoar o cara. Ele lá se achando o deus do sexo, e você nem ai! A culpa não é sua, gata. Cada um sente prazer de uma maneira. E cabe a você saber a sua, ou descobrir junto com o parceiro.

Não vou dizer para vocês que eu nunca fingi. Eu já fingi. E posso dizer que a dramartugia desse país está perdendo uma excelente atriz. Mas veja, quando eu comecei a perceber que fingindo eu tava prejudicando, ninguém, mas a mim mesma, eu falei quer saber, ACABOU, o amor! Acabou o teatro, o show NÃO tem que continuar.

Ou é de verdade, ou a gente vai ficar aqui até amanhã... até que seja. E às vezes é rápido, às vezes demora... com eles também é assim. Você não é um E.T., espere o seu tempo e aproveite a recompensa.

E saiba, sexo é para ter sacanagem. Porra, é sexo. Então abram suas asas, soltem as suas feras, relaxa e goza. De verdade. Porque é muito bom ;).

4 comentários:

donluidi disse...

Opa, parabéns. Sabe eu nunca fingi no sexo (rs). Como bem falaste, sexo bom é sexo sem pudor, com respeito e fazendo o que a(o) parceira(o) gosta. Existem muitas mulheres e homens que piram por causa do que a outra pessoa vai pensar senão curtir, já coloca uma pressão antes de iniciar o ato. Já fiz mulher gozar loucamente, já gozei em 1 minuto de sexo, já decepcionei a parceira, mas a vida é assim, com o tempo e experiência a gente aprende como dar prazer...

Anônimo disse...

Perfeito!!! Eu me aposentei há uns 4 anos atras... nunca mais fui atriz. Mas chupar dedo as vezes faz parte do processo. Serena

Anônimo disse...

caracaaaa consegui postar!!! Serena sem sobrenome!

Mariela Tomás disse...

Perfeito!!![2]