Poeira II

Seguindo a era dos rascunhos...

Não dá para falar de paixão sem ter palavrão. [até rima!]

Sabe qual é o problema?
Você se apaixona.
Porra, isso já é um grande problema.

Então vamos reformular.
Sabe qual é o grande problema?
Você se apaixona.

E de repente as expectativas tomam conta do ambiente como erva daninha.
Sufocam todo o resto.
Você não rega e não cuida mais das flores.
O que de bom poderia nascer, não nasce.
O que tinha nascido não cresce.

E você persiste. Tá apaixonada. [não falei que isso é uma porra de um grande problema?]
E o jardim parece bonito.
Porque gente apaixonada ainda por cima é cega.
Mas o seu tato, sua intuição, não te enganam.
Tem alguma coisa errada ali.

Mas foda-se.
Você tá apaixonada. Deve valer a pena.
Adivinha, beibe... Não vale.
O ego dói.
O coração dói.
Você pensa: Caralho! Será possível?

_______

Veja bem. Tem um dia que vai valer...
Eu sei que vai...

3 comentários:

Nerito disse...

Se a gente fosse ficar com alguém porque vale a pena, seríamos felizes(?).

Deixa eu reformular... se as pessoas se apaixonassem somente quando valesse a pena, acho que ninguém se apaixonaria.

Nerito disse...

Olá!

Como resposta ao seu comentário no meu blog: fico agradecido. Os textos são de minha autoria. Sempre tentarei atualiza-lo constantemente. Abraços.

donluidi disse...

Somente quem VIVE se apaixona.